Dossiê Ondas MU (8 à 13Hz) – Parte 8

 news.png

O que são?

Uma onda cerebral é uma oscilação eletromagnética criada por células nervosas no cérebro chamadas neurônios e a onda MU, também conhecida como Tefa ou ‘Ritmos de MU, é um tipo específico de tal oscilação.

No cérebro, a atividade dessas ondas ocorre principalmente no que é conhecido como córtex motor, uma parte do cérebro localizada logo abaixo da parte superior do crânio. As ondas cerebrais, incluindo as ondas MU, podem ser detectadas por um procedimento de diagnóstico denominado eletroencefalografia (EEG) ou por MagnetoEncefalograma (MEG), sendo estudadas desde o início do século XX.

Pesquisas indicam que as ondas MU estão ligadas ao desempenho e à aprendizagem de habilidades motoras, especificamente à atividade cerebral que ocorre quando uma pessoa executa vários tipos de ações físicas ou presta atenção a ações realizadas por outros. Essa atividade estaria totalmente ligada ao sistema de neurônios espelhos que consiste em uma classe de neurônios estudada pela primeira vez em 1990 e que sugere que, quando alguém observa uma ação/movimento realizado por outros seres, o cérebro do observador realiza um mapeamento cerebral dos movimentos alheios, e há uma reação a essa observação, sem ao menos, o observador realizar fisicamente quaisquer tipos de movimentos.

1

Figura 1. As principais divisões funcionais do córtex visto de uma vista lateral. Note-se que a maior parte do córtex visual primário está na superfície medial de cada hemisfério cerebral e, portanto, apenas a pequena porção lateral é visível nesta figura. (De Carlson, 1998, página 69)

A frequência cerebral MU, vem sendo observada desde a década de 1930. Sua faixa é intermediária entre as ondas Alpha e Beta e surgem de grandes grupos de neurônios no cérebro. MU é um tipo de ritmo elétrico oscilando dentro do cérebro que pode ser visto em uma gravação do EEG. Em particular, ocorre no córtex sensório-motor, que é a área do cérebro associada com a coordenação do movimento muscular e a percepção do músculo articular. Olhando para a imagem abaixo, a área sensório-motora envolve córtex motor primário e córtex somato sensorial primário .

 É uma faixa estreita que vai de uma orelha para a outra passando para cima o topo da cabeça. Aqui é onde as ondas MU parecem ocorrer.

Ondas MU e neurônios espelhos

Pesquisas indicam que as ondas MU estão ligadas ao desempenho e à aprendizagem de habilidades motoras, especificamente à atividade cerebral que ocorre quando uma pessoa executa vários tipos de ações físicas ou presta atenção a ações realizadas por outros.

images (9)Essa atividade estaria totalmente ligada ao sistema de neurônios espelhos que consiste em uma classe de neurônios estudada pela primeira vez em 1990 e que sugere que, quando alguém observa uma ação/movimento realizado por outros seres, o cérebro do observador realiza um mapeamento cerebral dos movimentos alheios, e há uma reação a essa observação, sem ao menos, o observador realizar fisicamente quaisquer tipos de movimentos.

Essas ondas cerebrais podem desempenhar um papel na nossa capacidade de compreender e imitar o comportamento dos outros, quando aumentada a atividade da onda MU através de neurofeedback. Por isso, ela está sendo estudada como uma terapia para o autismo e os primeiros resultados são bastante promissores.

 

Quando eles aparecem?

As ondas de MU aparecem naturalmente quando seu corpo está fisicamente relaxado. A aparência deles é um indicador de que a área sensório-motora do seu cérebro está “ociosa”. Quando você move uma grande parte de seu corpo, esta área de seu cérebro pára a marcha lenta e começa a trabalhar de verdade, há uma diminuição da atividade de MU sobre o córtex sensório-motor comumente rotulado como Desincronização E -Vent-Related (ERD) durante a atividade motora. Seu oposto, é quando o ritmo aumenta ou o ERS ocorre depois que  foi movida uma parte do corpo mas que agora está fisicamente relaxado.

Surpreendentemente, esta área do cérebro exibe a mesma supressão de atividade MU simplesmente imaginando o movimento de uma parte do corpo. Além disso, a porção específica de seu córtex onde as ondas de MU são suprimidas está ligada à parte do corpo que você está movendo imagens.

2

Figura 2. O homúnculo motor no giro precentral. O córtex motor pode ser visto na vista lateral do córtex cerebral. (De Netter, 1974, página 68)

A diferença de ritmos semelhantes

284-0215012553-brain-energy-lines-blue-lgO ritmo MU ocorre na faixa de frequência comumente referido como ondas Alpha (8-12 Hz). Existem várias fontes de atividade no intervalo Alpha. Quando você fecha os olhos, há um aumento imediato da atividade Alpha. Em geral, fechar os olhos deixa ociosa a parte do córtex visual (toda a área posterior do cérebro, como mostra a Figura 1), o que faz com que as ondas Alpha apareçam na parte traseira do cérebro. Este tipo particular de atividade é conhecido como o Ritmo Dominante Posterior (PDR, em inglês). Em contraste, as Ondas MU estão associadas com a área sensorial motora do cérebro, então elas só devem aparecer nos sinais EEG dos eletrodos localizados sobre aquela parte do cérebro.

Como podemos medir as ondas de MU?

Teoricamente, se você conectar um sistema de sensores EEG ao seu couro cabeludo e selecionar os eletrodos muito específicos localizados no sensorimotor estreito do seu cérebro (Figura 2), você poderá ver as ondas Um na tela quando seu corpo estiver fisicamente relaxado.

Como são as ondas de MU?

Existe um vídeo que mostra o aspecto de MU Waves em traços de EEG. Estando localizados apenas no córtex sensorial motor, eles aparecem mais fortemente nos C3 e C4.

3.png

Figura 3. MU Waves detectado com OpenBCI EEG Headset fechando apenas os olhos.

EEG_alpha_eyes_closing_400_01

Figura 4. Comparação entre ondas em olhos abertos (verde) e fechados (vermelho).

O que poderíamos fazer com Mu Waves?

Aparece no vídeo acima a presença ou ausência das Ondas MU e é bastante fácil perceber a diferença. Depois de detectá-los, você pode distinguir entre os dois tipos de atividades, um passo para frente é imaginar movendo seu corpo. De acordo com diferentes estudos, você deve ser capaz de identificá-los novamente.

Usando as Ondas MU para controlar um BCI

Como vimos antes, as ondas MU aparecem no córtex sensorial motor. Assim, quando você move uma parte do corpo ou do lado direito ou esquerdo, surpreendentemente, é refletida na parte oposta do cérebro. Em outras palavras, o lado direito do cérebro controla o lado esquerdo do corpo e vice-versa. Por exemplo, se você mover sua mão direita, você notará um aumento da atividade em eletrodos localizados em C1, C3 e C5. Da mesma forma, imaginando movimento no lado direito de seu corpo deve suprimir as ondas MU no lado esquerdo do seu cérebro.

human-mind-brain-think-620x320

Usando diferentes partes do seu corpo

As ondas de Mu são inteiramente locais. Se você imaginar movendo apenas seus pés, as ondas de Mu são suprimidas somente em uma parcela pequena de seu córtice sensorial motor que, para seus pés, fica situado perto da parte superior de sua cabeça (figura 2). Imaginar mover suas mãos suprime a atividade Mu em uma parte diferente do córtex (eletrodos C3 e C4). Assim, usar eletrodos colocados sobre diferentes regiões do córtex sensório-motor deve permitir-nos ser capaz de distinguir entre os pensamentos de mover as mãos versus mover os pés.

Acesse aqui a Parte 9

por Clarice Nunes

Referências no final do artigo principal: BrainWaves – Ondas Cerebrais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s